Centro de Atividades Ocupacionais

Centro de Atividades Ocupacionais

O Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) é uma resposta social que se destina a pessoas com mais de 16 anos, com deficiência mental moderada a severa e/ou multideficiência. Visa proporcionar aos utentes a sua valorização pessoal, integração social e o desenvolvimento possível das suas capacidades, através da realização de atividades socialmente úteis e estritamente ocupacionais, do apoio técnico permanente nos planos físico, psíquico e social e da participação em ações culturais, desportivas e recreativas.

A resposta de Centro de Atividades Ocupacionais desenvolve-se em dois pólos distintos, os quais identificamos como CAO de Mesas e CAO de Santa Catarina.

O CAO de Mesas funciona na Rua do Barroco, no lugar de Mesas, com um grupo de 15 Utentes com um nível de autonomia elevado. De entre as atividades desenvolvidas, destaca-se as Atividades Socialmente Úteis, que caracterizam o CAO de Mesas com a vertente produtiva. O CAO de Santa Catarina funciona na sede da Instituição, com capacidade para 30 Utentes. O grupo é constituído por Utentes que apresentam um maior grau de dependência.

Esta Resposta Social apresenta como objetivos:

  • Contribuir para o bem-estar e melhoria da qualidade de vida dos utentes;
  • Proporcionar  serviços  adequados  às  necessidades  biopsicossociais  dos utentes;
  • Promover estratégias de reforço da autoestima pessoal e da capacidade para a organização das atividades de vida diária;
  • Assegurar um atendimento individual e personalizado em função das necessidades específicas de cada pessoa;
  • Promover a dignidade da pessoa e oportunidades, o respeito pela história, cultura, e espiritualidade pessoais e pelas suas reminiscências e vontades conscientemente expressas;
  • Promover estratégias de manutenção e reforço da funcionalidade, autonomia e independência, do auto cuidado e da autoestima e oportunidades para a mobilidade e atividade regular, tendo em atenção o estado de saúde e recomendações médicas de cada pessoa;
  • Facilitar a integração em outras estruturas, serviços ou estabelecimentos mais adequados ao projeto de vida dos utentes;
  • Promover o aproveitamento de oportunidades para a saúde, participação e segurança e no acesso à continuidade de aprendizagem ao longo da vida e o contacto com novas tecnologias úteis;
  • Contribuir para a conciliação da vida familiar e profissional do agregado familiar;
  • Promover o envolvimento e competências da família;
  • Promover os contactos sociais e potenciar a integração social.

As atividades promovidas pelo CAO constam do Plano de Atividades, tendo como áreas de intervenção:

  • Área de desenvolvimento pessoal e social – visam promover as competências de relacionamento interpessoal e autodeterminação/autonomia, o bem-estar, a cidadania e a participação social, até ao máximo potencial do utente (Oficina das Competências Pessoais, Oficina das Competências Sociais, Oficina de Expressão Corporal, Boccia, Exercício de Dinâmicas de Grupo); 
  • Área lúdico-terapêuticas – esta intervenção recorre a atividades e dinâmicas que implicam a ativação motora, a reabilitação e manutenção de competências, e a estimulação sensorial no sentido de promover o bem-estar, nomeadamente físico, emocional e psíquico, e a funcionalidade do utente (Acompanhamento Psicológico, Equitação Terapêutica, Psicomotricidade, Snoezelen, Asinoterapia, Cinoterapia, Atividade Física Adaptada, Natação Adaptada, Terapia Aquática, Terapia da Fala);
  • Atividades socioculturais – visam promover o conhecimento da realidade social e cultural e o acesso a diferentes formas de cultura e lazer (Oficina da Cultura e do Lazer);
  • Atividades estritamente ocupacionais – visam manter as pessoas com deficiência mais grave ativas e motivadas, favorecendo o seu equilíbrio físico, emocional e social. Englobam atividades que promovam a manutenção e o desenvolvimento de competências até ao máximo potencial do utente (Caminhada, Oficina Didática, Oficina da Limpeza, Oficina de Treino de Modalidade, Oficina da Natureza, Oficina das Artes);
  • Atividades socialmente úteis – atividades dotadas de utilidade social que visam a promoção de competências, estimulam o desenvolvimento máximo do utente, fomentam a sua autonomia e valorização pessoal e a facilitam a sua possível transição/integração socioprofissional (Oficina da Natureza, Oficina de Produção, Oficina de Tratadores de Equídeos); 

O CAO tem um horário de funcionamento de Segunda a Sexta, das 7h30 às 18h30.

 

Ficha de Candidatura do Centro de Atividades Ocupacionais

Regulamento Interno do Centro de Atividades Ocupacionais

Lar Residencial

Lar Residencial

O Lar Residencial é uma infraestrutura equipada para o acolhimento de pessoas com deficiência, com idade igual ou superior a 16 anos que se encontram impedidas, temporária ou definitivamente, de residir no seu seio familiar. O Lar Residencial tem capacidade para 26 residentes. 

Este apresenta como objetivos:

  • Contribuir para o bem-estar e melhoria da qualidade de vida dos residentes;
  • Proporcionar serviços permanentes e adequados às necessidades biopsicossociais dos residentes;
  • Promover estratégias de reforço da autoestima pessoal e da capacidade para a organização das atividades de vida diária;
  • Assegurar um atendimento individual e personalizado em função das necessidades específicas de cada pessoa;
  • Promover a dignidade da pessoa e oportunidades, o respeito pela história, cultura, e espiritualidade pessoais e pelas suas reminiscências e vontades conscientemente expressas;
  • Promover estratégias de manutenção e reforço da funcionalidade, autonomia e independência, do auto cuidado e da autoestima e oportunidades para a mobilidade e atividade regular, tendo em atenção o estado de saúde e recomendações médicas de cada pessoa;
  • Facilitar a integração em outras estruturas, serviços ou estabelecimentos mais adequados ao projeto de vida dos residentes;
  • Promover o aproveitamento de oportunidades para a saúde, participação e segurança e no acesso à continuidade de aprendizagem ao longo da vida e o contacto com novas tecnologias úteis;
  • Contribuir para a conciliação da vida familiar e profissional do agregado familiar;
  • Promover o envolvimento e competências da família;
  • Promover os contactos sociais e potenciar a integração social.

O Lar Residencial presta os seguintes serviços:

  • Alojamento;
  • Alimentação adequada às necessidades dos utentes, respeitando as prescrições médicas;
  • Apoio nos cuidados de higiene pessoal e cuidados de imagem;
  • Apoio no desempenho das atividades de vida diária;
  • Tratamento de roupa;
  • Apoio no cumprimento de planos individuais de medicação e no planeamento e acompanhamento regular de consultas médicas e outros cuidados de saúde;
  • Transporte/Acompanhamento ao exterior;
  • Apoio na aquisição de bens e serviços.

O Lar Residencial tem um horário de funcionamento 24h00/dia, todos os dias do ano.

 

Ficha de Candidatura do Lar Residencial

Regulamento Interno do Lar Residencial

Residência Autónoma

Residência Autónoma

A Residência Autónoma é uma resposta social que consiste no alojamento temporário ou permanente, destinado a 5 pessoas com deficiência e incapacidade, de idade igual ou superior a 18 anos, e que, mediante apoio, possuam capacidade de viver de forma autónoma.

A Residência Autónoma apresenta como objetivos:

  • Contribuir para o bem-estar e melhoria da qualidade de vida dos residentes;
  • Proporcionar serviços permanentes e adequados às necessidades biopsicossociais dos residentes;
  • Promover estratégias de reforço da autoestima pessoal e da capacidade para a organização das atividades de vida diária;
  • Assegurar um atendimento individual e personalizado em função das necessidades específicas de cada pessoa;
  • Promover a dignidade da pessoa e oportunidades, o respeito pela história, cultura, e espiritualidade pessoais e pelas suas reminiscências e vontades conscientemente expressas;
  • Promover estratégias de manutenção e reforço da funcionalidade, autonomia e independência, do auto cuidado e da autoestima e oportunidades para a mobilidade e atividade regular, tendo em atenção o estado de saúde e recomendações médicas de cada pessoa;
  • Facilitar a integração em outras estruturas, serviços ou estabelecimentos mais adequados ao projeto de vida dos residentes;
  • Promover o aproveitamento de oportunidades para a saúde, participação e segurança e no acesso à continuidade de aprendizagem ao longo da vida e o contacto com novas tecnologias úteis;
  • Assegurar condições de estabilidade aos destinatários, reforçando a sua capacidade autonómica para a organização das atividades da vida diária;
  • Promover o envolvimento e competências da família;
  • Promover os contactos sociais e potenciar a integração social.

A Residência Autónoma presta os seguintes serviços

  • Alojamento;
  • Alimentação adequada às necessidades dos utentes, respeitando as prescrições médicas;
  • Apoio técnico e terapêutico nos planos físico, psíquico e social;
  • Apoio no desempenho das atividades de vida diária;
  • Tratamento de roupa;
  • Apoio no cumprimento de planos individuais de medicação e no planeamento e acompanhamento regular de consultas médicas e outros cuidados de saúde;
  • Transporte/Acompanhamento ao exterior;
  • Apoio na aquisição de bens e serviços;
  • Apoio efetivo para a promoção do exercício da autonomia numa ótica de responsabilização.

A Residência Autónoma tem um horário de funcionamento 24h00/dia, todos os dias do ano.

 

Ficha de Candidatura da Residência Autónoma

Regulamento Interno da Residência Autónoma

Ementa

Consulte a ementa desta semana:

Voluntariado

Informação sobre o voluntariado com link para PDF.

IRS Solidário

Quando preencher a sua declaração de IRS lembre-se da CASDSC. Carregue aqui para mais informações!

Contactos

Rua Social, N.º 1
3840-572 Santa Catarina

234 783 936

961 447 777

casdscmascara@casdsc.pt